• Carreiras Verdes

Escolhi meus objetivos profissionais e agora? Comece gerindo seu tempo!

Atualizado: 26 de nov. de 2021

Implementar escolhas de carreira começa com organização mental, psicológica e do seu tempo. São novas responsabilidades e atividades que você insere na sua vida.


Abaixo você pode conferir algumas sugestões de gestão do tempo, partindo da ideia que você já escolheu suas metas e já tem um plano de ação. São três passos que eu sugiro para inserir seus planos de carreira na sua vida:

Passo 1:

Entender a base da rotina da sua rotina.


- anote as tarefas que são base para sua rotina (tomar café, trabalhar, preparar comida, ficar com a família, fazer exercícios, etc.). Observação: se você for autônomo defina quantas horas diárias você deseja trabalhar para atingir os resultados que busca. Dê um limite conforme as oscilações das demandas, claro. Mas se você não delimitar um tempo para trabalhar, poderá cair na cilada de criar a sua própria exaustão.


- monitore quanto tempo você precisa para fazer cada uma delas. Veja bem, o tempo que você precisa não o tempo que você gasta enrolando para fazer as coisas. Você pode preferir fazer com calma ou de maneira acelerada, não há certo ou errado, só o que você precisa.


- que período do dia você se sente mais disposto? Sua disposição influencia sua produtividade, mas se você estiver disposto e mal organizado você não será produtivo.

- anote tudo na agenda e veja quanto tempo sobrou no seu dia.


Passo 2:

Cuidado semanal


Tire um dia da semana para anotar as tarefas que são a base da sua rotina e as que apareceram ao longo da semana anterior ou do mês.


A partir disso você irá organizar a agenda, distribuindo tarefas nos dias e horários adequados, nessa ordem:

- quais são as coisas importantes: o mais importante vem antes do que é urgente, simplesmente porque são essas coisas que dão valor e sentido à sua vida.


- quais são as coisas urgentes: o que é necessário e não pode ser adiado?

- quais são as coisas menos urgentes: é necessário, mas pode ser adiado. Devem ser feitas antes de se tornarem urgentes, ok?


- quais coisas posso delegar: preciso, mas posso transferir essa responsabilidade para outra pessoa.


Passo 3:

Agora que você já sabe como a sua vida funciona sem as ações que você necessita realizar para implementar sua escolha de carreira, você está pronto para inserir elas na sua vida!


- Liste as ações que são necessárias para atingir seus objetivos.


- Entenda como essas ações estão associadas às temáticas da sua vida:

Algumas ações irão se conectar com esferas da vida que fazem parte da sua agenda e outras ações você precisará criar uma temática nova, vamos ao exemplos:


Uma ação na temática de vida trabalho: você precisa aprender a se comunicar melhor com as pessoas e escolheu fazer isso no seu ambiente de trabalho. Irá inserir nas atividades de trabalho um tempo para isso, seja interagindo mais com os colegas ou colocando um lembrete de “contribuir mais nas reuniões” para treinar comunicação.


Uma ação na temática educação: supomos que você precisa aprender inglês, precisará criar um tempo na sua agenda voltado à isso.


Uma ação na temática rede de contatos: você precisa fazer networking, então, irá estipular um horário na semana para entrar no linkedin ou procurar eventos nos quais possa interagir com as pessoas. Ou poderá combinar um encontro com alguém da sua rede de contatos.


- Em alguns casos será necessário negociar consigo mesmo!

Talvez e por um período você precisará abrir mão de algumas atividades que faziam parte da sua vida antes de tomar a decisão de carreira. Por exemplo, perder um pouco do tempo de lazer ou do tempo com a família. Eu disse perder um pouco do tempo, preste atenção! Não é para deixar de fazer coisas que nutrem positivamente você, mas será preciso entrar em acordos internos sobre o que é mais importante em determinado momento de vida. Lembre-se, isso é temporário e valerá a pena se você fizer com equilíbrio.


- Faça uma avaliação ao longo do tempo sobre quantas ações você conseguiu realizar para implementar a escolha de carreira que está precisando ser construída na sua vida. Avalie seu nível de satisfação em relação à dedicação que tem despendido para isso. Pense, de 1 a 10, o quanto você está satisfeito.


Extras:


O ideal é utilizar 70% do seu tempo em coisas importantes, 20% urgências e 10% circunstancial. (Referência: Tríade do Tempo, Christian Barbosa).


Se você precisa ou quer iniciar novos hábitos pode criar temas inspiradores para os dias da semana. Dia do autocuidado, dia para me dedicar aos amigos, dia para trabalhar umas horas a mais, dia para aprender algo novo, dia do networking, etc. Pode pensar em 7 temas, um para cada dia da semana, assim você conseguirá distribuir suas necessidades e monitorar se atende ou não a elas semanalmente. E claro, as temáticas não são rígidas “toda segunda é dia de falar com amigos”, isso não funciona. Pense em sete necessidades que você precisa atender, distribua suas atividades na agenda e faça o monitoramento delas versus suas necessidades.


Tenha um monitorador de hábitos, você irá precisar no início da gestão do tempo. (Existem vários exemplos no google).


Tenha flexibilidade e entenda que nem todos os dias serão como você planejou e está tudo bem.


Reflita sobre quais desculpas você se dá para adiar as tarefas. Desculpas podem ser causadas por intolerância à frustração, procrastinação por ansiedade em relação ao resultado “será que vai dar certo?” “será que é suficiente?”. Desculpas tem muitos motivos para existirem, o foco deve ser em: quais são os motivos que você tem para rebater a essas desculpas? Liste se for necessário.

Escreva em uma parede da sua casa: “Gerir seu tempo é gerir você. Você merece sua dedicação”. (essa última sugestão é brincadeira hehehe, mas só escrevi para te lembrar que pode ser leve, se você fizer aos poucos e tiver paciência com o desenvolvimento do seu engajamento).


Abraço,

Daniela Clivatti


Imagem retirada do blog "Methodus".

22 visualizações0 comentário